Vermes da couve: como identificar e livrar-se destas pragas de jardim

 Vermes da couve: como identificar e livrar-se destas pragas de jardim

Timothy Walker

Os vermes da couve atacam habitualmente a couve, a couve-rábano, os brócolos, a couve-flor e outros vegetais da família das couves. Algumas pessoas referem-se a estas pragas como "vermes da couve importados" e os adultos são designados por vermes brancos da couve ou vermes brancos pequenos.

Em tempos, estas pragas eram nativas da Europa e da Ásia, mas tornaram-se comuns em todos os Estados Unidos ao longo do tempo.

O nome vermes da couve é um termo genérico dado a várias espécies de pequenas lagartas verdes.

Todos são atraídos pela família das couves e da mostarda, conhecida como família das brássicas, mas isso não significa que não infestem outras plantas, incluindo flores.

Os vermes da couve são uma das pragas de jardim mais comuns; quase todos os jardineiros se debatem com eles em algum momento.

Camuflados nas folhas e nos caules, esgueiram-se pelo seu jardim, causando uma grande destruição num curto espaço de tempo. Estas pragas roem folhas inteiras num dia ou dois.

Dito isto, lembre-se de que alguns vermes da couve não são o fim do mundo. Tente não entrar em pânico se detetar alguns. Use os métodos listados abaixo para se livrar dos vermes da couve.

O que são os vermes da couve e as traças da couve?

As minhocas da couve parecem pequenas larvas de cor verde aveludada, com algumas riscas amarelas ténues ao longo do corpo. Têm pequenas patas na parte inferior do corpo que lhes permitem deslocar-se facilmente sobre as folhas e as plantas. O seu corpo tem vários segmentos.

É fácil confundir a lagarta da couve com a lagarta do repolho, que é uma lagarta verde-amarelada. Uma das principais diferenças é que a lagarta do repolho levanta e abaixa o corpo enquanto se move, porque não tem pernas centrais; a lagarta do repolho tem pernas centrais. A lagarta do repolho também não tem listras no corpo.

Quando os vermes da couve envelhecem, transformam-se em borboletas brancas da couve. É provável que já tenha visto estas borboletas brancas com algumas marcas pretas a esvoaçar no seu jardim, mas não fazia ideia de que estavam a trabalhar contra si. Embora as borboletas brancas da couve sejam bonitas, põem ovos na parte de baixo das folhas.

Os machos têm um ponto preto redondo nas asas e as fêmeas têm dois pontos pretos, o que facilita a identificação do seu sexo.

As borboletas brancas da couve e os vermes da couve aparecem nos jardins a partir do início e duram até ao final do outono. Numa estação, ocorrem várias gerações, pelo que é essencial estar atento à infestação.

O ciclo de vida de um verme da couve

A fase de traça ou borboleta não é diretamente prejudicial para as plantas; deixam o trabalho destrutivo para as larvas ou vermes. Quando pensamos no ciclo de vida de um verme da couve, começamos com uma borboleta ou traça da couve adulta.

Estas pequenas borboletas brancas dançam pelo jardim, pondo ovos nas suas plantas favoritas.

Em média, uma fêmea adulta da traça-das-couves põe cerca de 200 ovos, e cada ovo demora apenas cerca de sete dias a eclodir, dependendo da temperatura.

Os ovos da borboleta-da-couve têm o aspeto de pequenos pontos oblongos, brancos ou amarelos, e quase todos se fixam na parte inferior das folhas.

Todos os ovos do verme da couve são solitários e esporádicos. Se encontrar estes ovos, esmague-os imediatamente. Se encontrar um aglomerado de ovos oblongos e amarelos, deixe-os no lugar; são ovos de joaninha.

Quando as larvas eclodem dos seus ovos, começam imediatamente a alimentar-se da matéria vegetal circundante, criando pequenos buracos nas folhas.

Gradualmente, esses buracos tornam-se grandes e, à medida que a população cresce, as larvas destroem completamente folhas e plantas inteiras.

Estas pequenas lagartas continuam a comer e a crescer, satisfazendo o seu apetite voraz durante todo o dia.

Este processo dura várias semanas até atingirem a idade suficiente para formarem uma crisálida e se transformarem numa borboleta branca. Depois, o processo recomeça quando os adultos põem ovos, criando mais larvas.

De onde vêm os vermes da couve?

Há alguns anos, os jardineiros nos Estados Unidos não se preocupavam com os vermes da couve; viviam exclusivamente na Europa.

Na década de 1870, estas pragas chegaram a Massachusetts e rapidamente se espalharam pelos Estados Unidos. Agora, todos temos de nos preocupar com estes insectos.

Quando vê um verme da couve no seu jardim, pode perguntar-se de onde vêm os vermes da couve, e a resposta é que Os vermes da couve provêm de uma traça da couve ou de uma borboleta. A dada altura, uma traça da couve voou para o seu jardim e pôs alguns ovos nas plantas, principalmente na parte de baixo das folhas. Depois, a borboleta voou, mais do que provavelmente para pôr mais ovos noutro sítio.

São necessários menos de 30 dias para que um ovo ecloda, se alimente de uma planta e se transforme numa borboleta.

Como pode imaginar, assim que vários ovos são postos no seu jardim, a destruição começa rapidamente.

Como identificar os vermes da couve?

Há várias maneiras de identificar os vermes da couve: procurar os vermes da couve nas plantas, procurar borboletas brancas da couve que indicam a sua presença, ou procurar os danos causados pelos vermes da couve.

Quando os vermes da couve começam a trabalhar, rapidamente esqueletizam plantas inteiras em poucos dias. Se as suas folhas de couve estiverem cheias de buracos, sobrando apenas a veia grande no meio, é provável que tenha uma infestação.

Eis o que procurar para identificar os vermes da couve no seu jardim.

  • Pequenas lagartas verdes com uma risca amarela clara no dorso
  • Pequenos ovos oblongos, brancos ou amarelos, colados na parte inferior das folhas
  • Formação de buracos apenas nas folhas no início
  • Borboletas brancas a esvoaçar no jardim

Danos causados por vermes da couve às plantas

Os vermes da couve causam muitos danos às suas plantas, comendo a base das suas plantas de couve, couve-flor ou brócolos. Por vezes, comem as cabeças das plantas, misturando-se com a folhagem.

Com o passar do tempo, se não forem tratados, os vermes da couve continuam a alimentar-se da folhagem das plantas até só restarem os caules e as grandes nervuras.

Os vermes da couve têm um apetite voraz, alimentam-se constantemente e são capazes de devorar culturas inteiras, enquanto as suas fezes mancham e contaminam os legumes que sobram.

Os danos causados às plantas não são apenas estéticos. As plântulas tenras podem ser completamente destruídas e a desfoliação das plantas adultas conduz frequentemente à morte de toda a planta. Sem folhagem, o processo de fotossíntese é gravemente prejudicado.

Plantas e legumes mais susceptíveis aos vermes da couve

Como o seu nome indica, os vermes da couve afectam principalmente as plantas da família das couves, as brássicas, mas também gostam da família das mostardas.

  • Couve
  • Couve
  • Brócolos
  • Couve-flor
  • Couves-de-bruxelas
  • Acelgas
  • Mostarda
  • Nabiças
  • Couve chinesa
  • Couve-rábano
  • Rabanetes
  • Rutabagas

Qualquer planta que pertença à família das Brassicaceae é vulnerável a estas pragas. A alface é também muitas vezes um alvo, apesar de pertencer a uma família diferente. Os vermes da couve também se alimentam de capuchinhas ou de alyssum doce.

Como se livrar dos vermes da couve no seu jardim

Assim que se aperceber que tem um problema de vermes da couve, os seus primeiros pensamentos serão sobre como se livrar dos vermes da couve.

A eliminação destas pragas é difícil. O método mais eficaz é apanhá-las à mão das plantas, mas é também a opção mais demorada.

Vejamos todas as formas de eliminar os vermes da couve da horta.

Veja também: 27 Lindas variedades de coneflower (Echinacea) que deve plantar no jardim

1: Remover manualmente os vermes da couve com as mãos

O primeiro passo que qualquer jardineiro deve tentar é remover manualmente os vermes e os ovos da planta. Os ovos são minúsculos e fáceis de perder; é preciso olhar atentamente para a parte inferior de cada folha para encontrá-los. Um exame minucioso de todas as suas plantas da família das couves pode produzir centenas de ovos, e cada um que remover é menos um verme da couve que pode danificar as suas plantas.

Procure também os ovos da traça da couve, que são pequenos pontos oblongos, brancos a amarelos, que se encontram na parte inferior das folhas.

Embora seja um pouco nojento, apanhar manualmente estas pragas é a forma mais fácil e eficaz de as eliminar rapidamente se estiver a cultivar apenas uma pequena quantidade de plantas.

Para que isto seja eficaz, inspeccione as suas plantas com frequência, idealmente uma ou duas vezes por semana. Tenha em mente que a maioria dos vermes da couve se encontram na parte inferior das folhas ou escondidos no novo crescimento no centro da planta.

2: Apanhar as borboletas adultas

A captura de borboletas adultas da couve branca é outra forma útil de se livrar dos vermes da couve. A remoção dos adultos do seu jardim impede-os de pôr ovos na parte inferior das folhas, aumentando a população.

A maneira mais fácil e mais barata de apanhar borboletas brancas adultas é pendurar algumas armadilhas pegajosas amarelas. Pode encontrar estas armadilhas na maioria das lojas; uma caixa custa menos de 3 dólares e contém várias armadilhas pegajosas.

A única desvantagem deste método é que também pode apanhar insectos benéficos. Não os deixe de fora durante muito tempo para evitar prejudicar a população de insectos benéficos no seu jardim.

3: Pulverizar com BT ( Bacillus Thuringiensis) Para matar Vermes da couve

BT significa Bacillus thuringiensis var. kurstaki Em vez disso, toda a gente se refere a ela como BT, e é uma bactéria natural que vive no solo e é um ingrediente ativo comum utilizado em pesticidas biológicos orgânicos.

A única coisa a saber sobre o Bt é que mata as lagartas, mas só é tóxico contra as larvas das borboletas ou das traças. A utilização do Bt impede as lagartas de se alimentarem, pelo que é considerado o melhor pesticida orgânico para eliminar os vermes da couve. Pulverizar com Bt a sua horta a cada uma ou duas semanas ajuda a controlar as pragas da família da couve.

O spray Bt está disponível numa fórmula pré-misturada, bem como num concentrado que precisa de ser diluído antes de ser aplicado nas plantas.

A compra de um concentrado é a opção mais económica. Quando aplicado a uma planta hortícola, o BT é considerado seguro para consumo humano, mesmo que seja pulverizado no mesmo dia da colheita.

Alguns jardineiros preferem utilizar Sevin, mas sabem que este contém químicos potencialmente nocivos. O Sevin é tóxico e os jardineiros biológicos devem evitar a sua utilização tanto quanto possível.

4: Pulverizar óleo de Neem Sobre as plantas de que se deve livrar Vermes da couve

O óleo de neem é um pesticida à base de plantas que provém da árvore neem, nativa da Índia.

O óleo de neem diluído, comprado pré-diluído ou como um concentrado, pode ser pulverizado sobre as plantas como um controlo orgânico de pragas. Embora seja mais eficaz em pequenos insectos de corpo mole, como pulgões, tripes, ácaros e lagartas, pode pulverizar o óleo de neem diretamente sobre os vermes da couve para os matar.

Quando aplicado diretamente, o óleo de neem reveste o seu corpo e mata-os. É também um repelente eficaz para as traças das couves, moscas e mosquitos. Pulverizar o seu jardim regularmente com óleo de neem torna o seu jardim e as suas plantas menos atractivos para uma série de pragas.

No entanto, o óleo de neem não é tão eficaz na eliminação de uma infestação como as outras opções.

Apesar disso, todos os jardineiros biológicos devem ter disponível o óleo de neem, que combate doenças fúngicas, como o oídio, e não prejudica os insectos benéficos quando utilizado corretamente.

5: Faça um spray repelente de vermes da couve

Se quiser tentar fazer um spray repelente DIY, aqui está um para tentar. Isto é o que precisa.

Como fazer um spray caseiro para vermes da couve

  • 3 dentes de alho
  • 3 colheres de sopa de hortelã, de preferência hortelã-pimenta ou hortelã-verde
  • 1 cebola média
  • 3-4 pimentos picantes, não importa a variedade
  • 3 colheres de sopa de rábano
  • Óleo mineral, conforme necessário para uma consistência suave
  • 1 chávena de água, conforme necessário

1. Coloque todos os ingredientes num liquidificador e misture uma quantidade igual de água. Misture até que não existam pedaços.

2. Verta através de um coador de malha fina, recolhendo o líquido para colocar num frasco de spray. Não deite fora os pedaços sólidos!

3. Espalhe os materiais sólidos sob a planta e utilize o líquido existente num frasco de spray.

4. Adicione uma colher de sopa de detergente da loiça ao frasco de spray e pulverize as suas plantas entre as regas. Certifique-se de que cobre bem as folhas com este spray caseiro para vermes da couve.

5. Aplicar depois de cada chuva, pois o produto escorre com a água.

6: Polvilhar com farinha de milho

Aqui está um método orgânico simples de DIY para se livrar de vermes de repolho. Umedeça as folhas da planta e polvilhe-as com farinha de milho. Comer farinha de milho faz com que essas pequenas lagartas inchem e morram.

7: Experimente a farinha de centeio

Há muitos anos, os jardineiros polvilhavam as plantas da família das couves com farinha de centeio de manhã cedo, o que fazia com que os vermes das couves desidratassem e morressem.

Como prevenir os vermes da couve

Infelizmente, controlar os danos causados pelo verme da couve é complicado, pelo que a melhor forma de agir é evitar que cheguem ao seu jardim. A prevenção é sempre mais fácil do que livrar-se das pragas.

Eis alguns conselhos para evitar que os vermes da couve comam as suas plantas:

1: Cobrir com capas de linha

Quando plantar as plântulas na primavera, cubra imediatamente as plantas com uma cobertura em linha, para proteger estas delicadas plântulas de potenciais geadas primaveris e impedir que as borboletas brancas adultas ponham ovos nas plantas.

Se as borboletas não puderem pôr ovos no seu jardim, a infestação nunca começará. Independentemente de ter plantas individuais, canteiros elevados ou secções no solo, pode utilizar as estruturas tradicionais de arcos, frequentemente designadas por coberturas flutuantes de linhas.

Existem diferentes tipos de coberturas flutuantes para as fileiras; algumas impedem os insectos e outras destinam-se a proteger contra as geadas ou a proporcionar sombra.

Se decidir utilizar coberturas para as fileiras, certifique-se de que os cantos e os lados ficam bem apertados. Os pregadores de roupa podem ajudar nesta tarefa.

Se os lados não estiverem apertados, as pragas podem entrar. O melhor das coberturas de fileiras é que podem proteger as plantas de coelhos, pássaros, gatos, veados, esquilos e muito mais.

2: Libertar vespas Trichogramma

Não se assustem com o nome "vespas", estas são tão pequenas que são incapazes de picar os humanos.

A libertação destas vespas no seu jardim requer um timing adequado, e devem ser encomendadas online. É quase impossível encontrar um viveiro de jardim que as tenha. A empresa onde as encomendar deve poder ajudá-lo a compreender o timing adequado.

As vespas parasitas depositam os seus ovos no interior ou em cima de outros artrópodes, incluindo lagartas, o que faz destas vespas uma óptima ferramenta contra os vermes da couve, porque assim que as larvas da vespa se alimentam da lagarta hospedeira, os vermes da couve morrem.

3: Experimente a plantação companheira para combater os vermes da couve

Trata-se de um método simples de plantar diferentes culturas e flores perto umas das outras, de modo a impedir as pragas comuns que incomodam essas plantas.

O cultivo de várias plantas em conjunto cria biodiversidade e a policultura, que é a mistura de mais de um tipo de planta num espaço, reduz o risco de danos generalizados causados por pragas atraídas pela mesma cultura.

O que é que isso significa para si? Significa que não deve plantar um canteiro inteiro de couves e nada mais. A interplantação de plantas companheiras é uma boa ideia.

Por exemplo, o tomilho, uma erva comum, repele os vermes da couve. Plantar tomilho perto das suas plantas vulneráveis é um truque simples que mantém algumas das infestações afastadas.

Ao mesmo tempo, outro truque é plantar culturas armadilha perto das plantas vulneráveis. As culturas armadilha atraem as pragas para longe das plantas que quer manter. Isso significa que tem de sacrificar algumas plantas, mas esse é o preço a pagar por um jardim saudável.

Um exemplo são as plantas de mostarda. As minhocas da couve adoram plantas de mostarda, por isso plantar mostarda perto da couve mantém-nas afastadas. Quando as minhocas se apoderarem da planta de mostarda, retire-a completamente do seu jardim e destrua todas as pragas.

3: Plantar variedades de couve de folhas vermelhas e roxas

A plantação de variedades de couve roxa e vermelha dificulta a camuflagem das minhocas: é difícil ver uma lagarta verde numa folha verde, mas é muito mais fácil vê-la numa folha roxa.

As pragas compreendem este facto e procuram locais para se camuflarem, pelo que é menos provável que apanhem essas plantas.

Veja também: Aquaponia vs. Hidroponia: Qual é a diferença e o que é melhor

Outra razão pela qual as pragas parecem ser menos atraídas pelos vegetais de cor púrpura e vermelha é o facto de conterem antocianina, um flavonoide rico em antioxidantes que faz com que os vegetais de cor vermelha, púrpura e azul sejam bons para nós.

A antocianina é ligeiramente tóxica para as lagartas e pode também dissuadir as pragas maiores.

Perguntas frequentes sobre os vermes da couve

A eliminação dos vermes da couve é uma tarefa difícil. Aqui estão algumas das perguntas mais comuns que os jardineiros têm sobre a eliminação dos vermes da couve na sua horta.

Os vermes da couve são nocivos para os seres humanos?

Os vermes da couve são inofensivos para os seres humanos. Nenhuma praga nociva se esconde nas couves. Não precisa de se preocupar com o que acontece se comer um verme da couve acidentalmente - não morrerá. Pode não ser apetitoso, mas está longe de ser prejudicial.

O detergente de louça mata os vermes da couve?

Deixar cair as minhocas da couve num balde de água com sabão mata as minhocas da couve, mas pulverizar as plantas com uma mistura de água com sabão não mata. Pulverizar as plantas com detergente da loiça repele estas minhocas porque é menos apetitoso comer folhas cobertas de sabão.

O bicarbonato de sódio mata os vermes da couve?

O bicarbonato de sódio por si só não mata os vermes da couve, mas se polvilhar as plantas com partes iguais de bicarbonato de sódio e farinha, é um método eficaz para matar os vermes da couve.

Misture uma chávena de bicarbonato de sódio e uma chávena de farinha, espalhe generosamente a mistura sobre as suas plantas infectadas. Repita depois de regar ou de chover, porque a água lava a mistura.

A fervura mata os vermes da couve?

Existe um mito em torno dos vermes da couve que diz que nem mesmo a fervura os mata, o que torna assustador para os jardineiros que estão preocupados em comer as suas cabeças de couve.

Se planear escaldar e congelar cabeças de couve, os vermes da couve morrerão. Se ferver por qualquer outro motivo, os vermes morrerão. Nenhuma praga sobrevive à fervura.

O vinagre mata os vermes da couve?

O vinagre, por si só, não mata os vermes da couve, mas é útil para os repelir. Quando utilizado em conjunto com outros ingredientes, o vinagre é um tratamento eficaz para estas pragas.

Experimente misturar ¼ de chávena de vinagre branco, ¾ de chávena de água e uma colher de chá de detergente da loiça num frasco de spray. Pulverize generosamente as suas plantas para repelir os vermes da couve.

Considerações finais

Lidar com os vermes da couve é frustrante. Uma pequena infestação transforma-se rapidamente em danos graves quando não é controlada. Utilize estes métodos simples para prevenir os vermes da couve e verifique as plantas com frequência para remover manualmente quaisquer ovos que possam aparecer.

Timothy Walker

Jeremy Cruz é um ávido jardineiro, horticultor e entusiasta da natureza vindo do campo pitoresco. Com um olhar atento aos detalhes e uma profunda paixão pelas plantas, Jeremy embarcou em uma jornada ao longo da vida para explorar o mundo da jardinagem e compartilhar seu conhecimento com outras pessoas por meio de seu blog, Gardening Guide And Horticulture Advice By Experts.O fascínio de Jeremy pela jardinagem começou na infância, quando ele passava inúmeras horas ao lado de seus pais cuidando da horta da família. Essa educação não apenas promoveu o amor pela vida vegetal, mas também incutiu uma forte ética de trabalho e um compromisso com práticas de jardinagem orgânica e sustentável.Depois de se formar em horticultura em uma universidade renomada, Jeremy aprimorou suas habilidades trabalhando em vários jardins botânicos e viveiros de prestígio. Sua experiência prática, juntamente com sua curiosidade insaciável, permitiu que ele mergulhasse profundamente nas complexidades de diferentes espécies de plantas, design de jardins e técnicas de cultivo.Alimentado pelo desejo de educar e inspirar outros entusiastas da jardinagem, Jeremy decidiu compartilhar sua experiência em seu blog. Ele cobre meticulosamente uma ampla gama de tópicos, incluindo seleção de plantas, preparação do solo, controle de pragas e dicas de jardinagem sazonal. Seu estilo de escrita é envolvente e acessível, tornando conceitos complexos facilmente digeríveis para jardineiros novatos e experientes.além deleblog, Jeremy participa ativamente de projetos comunitários de jardinagem e realiza workshops para capacitar indivíduos com o conhecimento e as habilidades para criar seus próprios jardins. Ele acredita firmemente que a conexão com a natureza por meio da jardinagem não é apenas terapêutica, mas também essencial para o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.Com seu entusiasmo contagiante e profundo conhecimento, Jeremy Cruz tornou-se uma autoridade confiável na comunidade de jardinagem. Seja para solucionar problemas de uma planta doente ou oferecer inspiração para o projeto de jardim perfeito, o blog de Jeremy serve como um recurso para aconselhamento em horticultura de um verdadeiro especialista em jardinagem.