Tipos de Peperomia: 15 variedades recomendadas para cultivar dentro de casa

 Tipos de Peperomia: 15 variedades recomendadas para cultivar dentro de casa

Timothy Walker

A Peperomia é uma planta de interior tropical extremamente comum, conhecida pelos seus caules grossos, folhas carnudas e bela folhagem ornamental.

A grande diversidade de formas, cores e estruturas das suas folhas faz da Peperomia uma planta de interior versátil, cada variedade com o seu próprio aspeto e, além disso, purifica o ar.

A Peperomia apresenta-se em muitas formas e tamanhos e em várias cores que vão do verde ao cor-de-rosa. Estas plantas têm um grande valor decorativo devido à sua forma e ao padrão colorido das suas folhas. Podem ser pequenas e exuberantes, mas a sua forma de crescimento pode variar muito de espécie para espécie.

Algumas variedades mais pequenas de peperomia podem ter folhas grossas que se assemelham a uma suculenta, enquanto outras podem ter folhas às riscas, folhas em forma de coração, ou mesmo longos caules com pequenas folhas.

Em geral, as plantas de peperomia devem ser cultivadas em solo de envasamento bem drenado com luz solar moderada a brilhante e indireta.

Regue sempre que a superfície do solo secar e vaporize as folhas regularmente para aumentar a humidade. Estas plantas desenvolvem-se bem em locais quentes, pelo que a sua colocação sobre ou perto de um radiador também é benéfica.

Originária do México, da América do Sul e das Caraíbas, Peperomia é um grande género de plantas tropicais da família Piperaceae Existem cerca de 1.600 variedades de peperomia disponíveis para jardins interiores e exteriores, e todas são relativamente fáceis de cuidar.

Continue a ler para saber quais são os melhores tipos de peperomia para a sua coleção de plantas de casa e como mantê-las a prosperar no seu espaço.

Relacionadas: Como cuidar das plantas de Peperomia

Visão geral da planta Peperomia?

O nome Peperomia (também conhecido como planta-radiador) refere-se a um género de plantas tropicais que contém mais de 1500 espécies.

Nativas da América Central e do Sul, estas plantas são, na sua maioria, epífitas perenes, o que significa que as suas raízes são capazes de absorver nutrientes e humidade do ar e da água. Como resultado, estas plantas são mais frequentemente encontradas a crescer abaixo da copa das árvores, utilizando um hospedeiro, como madeira em decomposição.

Veja também: Vermes do tomateiro: como identificar, controlar e livrar-se destas pragas vorazes do jardim

Devido ao seu tamanho compacto e à sua baixa necessidade de nutrientes, são excelentes plantas de interior de baixa manutenção.

Muitos tipos de peperomia assemelham-se muito às suculentas e têm folhas semelhantes às suculentas, que são capazes de armazenar água extra. É por isso que é importante evitar a rega excessiva, uma vez que podem ser bastante susceptíveis ao apodrecimento das raízes.

As plantas Peperomia requerem geralmente condições de humidade mais elevadas, como a maioria das epífitas. O nome comum de "plantas radiadoras" deriva da sua preferência por condições quentes com luz brilhante.

Embora as plantas de peperomia possam ter variações muito diferentes nas formas de crescimento e na folhagem, existe uma semelhança comum.

A maioria das plantas de peperomia produz flores insignificantes que parecem espigas brancas ou esverdeadas na extremidade de um longo caule. No entanto, é pouco provável que uma planta de peperomia floresça dentro de casa.

15 variedades de plantas Peperomia para adicionar à sua coleção de plantas de casa

Vamos então explorar alguns dos tipos mais comuns de plantas de peperomia para cultivar dentro de casa.

1. Peperomia obtusifolia (planta da borracha para bebés)

A seringueira-bebé é uma variedade de Peperomia pequena, arbustiva e suculenta, com caules altos e verticais.

As suas folhas brilhantes e sempre verdes são ligeiramente côncavas, criando uma forma um pouco em forma de taça. Estas plantas crescem normalmente até cerca de 25-30 cm de altura e necessitam de luz brilhante para manter a sua cor verde exuberante.

Podem também apresentar-se numa grande variedade de cultivares interessantes e únicas, incluindo algumas com folhas branco-creme, verde-escuro e marfim, ou mesmo com variegação amarelo-dourada.

Também conhecida como peperomia, peperomia obtusifolia Embora não seja comum no interior, pode acontecer se forem proporcionadas as condições ideais.

  • Luz: Luz brilhante e indireta.
  • Água: Regar quando a superfície do solo secar. Pulverizar as folhas regularmente para aumentar a humidade.
  • Solo: Solo bem drenado à base de turfa. 2 partes de turfa e 1 parte de perlite ou areia é o ideal.
  • Tamanho: 25-30cm de altura.
  • Cor: Folhas verdes exuberantes e brilhantes com muitas formas de variegação possíveis.

2. Peperomia argyreia (Peperomia melancia)

As plantas de peperomia de melancia têm folhas verdes grandes, em forma de coração, com riscas prateadas que se assemelham muito à pele de uma melancia.

As folhas estão ligadas a belos caules vermelhos que crescem como uma roseta arbustiva, tornando esta planta ideal como cobertura do solo ou agrupada com outras plantas no interior.

Estas plantas são fáceis de cuidar, o que as torna uma boa escolha para os proprietários de plantas principiantes. Embora prefiram condições de maior humidade com luz brilhante, também podem ser tolerantes à seca e sobreviver em condições de pouca luz.

A peperomia melancia pode produzir flores insignificantes que parecem espigas esverdeadas, mas o seu encanto inconfundível reside na folhagem.

  • Luz: Luz brilhante e indireta.
  • Água: Regar quando a superfície do solo secar, não regar em excesso. Tolerante à seca.
  • Solo: Solo turfoso bem drenado.
  • Tamanho: 15-30cm
  • Cor: Folhas verdes claras com riscas prateadas e caules vermelhos.

3. Peperomia rotundifolia (Peperomia de Jade)

As peperomias de jade em rastos têm folhas pequenas, redondas e carnudas, semelhantes às de uma suculenta. Estas folhas estão ligadas a caules compridos em rastos que se entrelaçam à medida que crescem, dando um aspeto arbustivo.

Nativo das florestas tropicais da América do Sul, Peperomia rotundifolia é uma espécie de planta epífita perene que se encontra normalmente a rastejar na vegetação rasteira e a agarrar-se a pedras e madeira morta.

Tal como no seu habitat natural, as peperomias de jade em caracol prosperam com humidade, temperaturas quentes e condições de sombra.

Se for cultivada num cesto suspenso, humedeça as folhas regularmente para aumentar a humidade. Certifique-se de que mantém a temperatura consistente, idealmente entre 18°C e 24°F (64°F e 75°F).

  • Luz: Luz indireta moderada, tolera a sombra.
  • Água: Regar quando a superfície do solo estiver seca, não regar em excesso.
  • Solo: Solo turfoso bem drenado.
  • Tamanho: Caules em cadeia de 25-30+ cm.
  • Cor: Verde claro

4. Peperomia clusiifolia (Peperomia Jelly)

A peperomia jelly é uma planta de casa lindíssima com folhas multicoloridas únicas. As folhas aparecem geralmente verdes no centro, seguidas de uma faixa de cor creme que desvanece para rosa e depois para vermelho nas bordas.

Outros nomes comuns incluem peperomia de borda vermelha, peperomia Ginny e peperomia tricolor. Esta planta de fácil crescimento, forma compacta e folhas ovais pontiagudas coloridas fazem dela uma planta de casa ideal.

Embora a peperomia jelly tolere condições de pouca luz, é necessária uma luz indireta brilhante para que esta planta atinja todo o seu potencial, devido à variegação.

Se for mantida em condições de pouca luz, a planta sobreviverá, mas as folhas serão maioritariamente verdes.

  • Luz: Luz indireta moderada a intensa. Tolera a sombra, mas também pode desenvolver-se com iluminação artificial fluorescente.
  • Água: Tolerante à seca, regar apenas quando a superfície do solo estiver seca.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado.
  • Tamanho: 25-35cm
  • Cor: Verde, creme, rosa, vermelho

5. Peperomia Scandens (Peperomia Cupido)

Existem dois tipos de peperomia scandens, uma com folhas verdes e outra com folhas variegadas. Ambas as versões desta peperomia são plantas rasteiras com folhas grossas, brilhantes e em forma de calor.

Originária das florestas tropicais do México e da América do Sul, estas plantas desenvolvem-se bem em condições húmidas com luz brilhante e indireta, mas também se dão muito bem com luz artificial, com regas e nebulizações ocasionais.

  • Luz: Luz indireta moderada a intensa. Pode desenvolver-se com iluminação artificial.
  • Água: Regar quando a superfície do solo estiver seca, evitando regar demasiado.
  • Solo: Solo bem drenado à base de turfa. Recomenda-se 1 parte de musgo de turfa e 1 parte de perlite.
  • Tamanho: Caules de 4-5 pés de comprimento.
  • Cor: Verde ou verde com bordos de cor creme.

6. Peperomia orba (Peperomia em lágrima)

As peperómias em forma de lágrima têm folhas pequenas e ovais, com diferentes tipos de folhagem consoante a cultivar.

Geralmente crescem o dobro da largura e da altura, aparecendo como uma pequena planta arbustiva. Podem ser de cor verde sólida, verde-claro a quase amarelo, ou verde variegado com bordos amarelo-dourados.

Quando a planta estiver madura, aparecerá uma linha branca no centro das suas folhas cerosas. Esta planta é extremamente fácil de cuidar, o que a torna ideal para terrários ou para quem está a começar a ter plantas.

Tolerante à negligência, pode sobreviver na maioria das divisões com pouca manutenção. Fornecer luz moderada e regar apenas quando o solo estiver seco.

  • Luz: Luz moderada a brilhante e indireta.
  • Água: Tolerante à seca, regar apenas quando a superfície do solo estiver seca.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado.
  • Tamanho: 4-6 polegadas de altura, 6-12 polegadas de largura.
  • Cor: Verde-escuro, verde-claro ou verde variegado com bordos amarelo-dourados.

7) Peperomia caperata 'Emerald' (Peperomia esmeralda)

A peperomia ondulada esmeralda é uma cultivar inconfundivelmente bela da espécie peperomia caperata. As plantas de peperomia ondulada apresentam folhas ovais brilhantes e atraentes com uma aparência ondulada distinta.

Enquanto a cultivar de ondulação esmeralda apresenta uma exuberante cor vermelha escura ou quase púrpura, outras cultivares podem variar de verde a cinzento-prateado com rubor vermelho.

Estas plantas tendem a manter-se bastante compactas na sua forma de crescimento, o que as torna perfeitas para uma prateleira ou um tampo de mesa. Tal como a maioria das peperomias, preferem luz indireta brilhante com rega moderada e nebulização ocasional.

  • Luz: Luz indireta moderada a intensa.
  • Água: Regar quando a superfície do solo secar, não regar demasiado.
  • Solo: Solo bem drenado, à base de turfa.
  • Tamanho: 30-45cm
  • Cor: Roxo-avermelhado profundo ou cor de vinho.

8) Peperomia caperata "Rosso" (Peperomia Rosso)

Uma outra cultivar igualmente bela da espécie peperomia caperata é a peperomia rosso, uma variedade de peperomia com uma floração atractiva, com folhas verde-escuras e a parte inferior castanha-avermelhada.

As suas folhas brilhantes, finas e pontiagudas são profundamente estriadas, o que lhes confere um aspeto ondulado. Também se desenvolve como uma planta arbustiva compacta, a sua cor escura das folhas torna-a ideal para divisões com acesso mínimo à luz solar.

No entanto, tal como acontece com outras peperomias floridas, precisa de pelo menos 11 horas de luz para florescer. Com luz suficiente, pode produzir as habituais hastes de flores brancas da peperomia.

  • Luz: Luz indireta fraca a moderada. Tolera a sombra, mas pode desenvolver-se em iluminação artificial.
  • Água: Regar quando a superfície do solo estiver seca. Evitar a rega excessiva.
  • Solo: Solo à base de turfa bem drenado. 2 partes de turfa e 1 parte de perlite ou areia é o ideal.
  • Tamanho: 20-30cm
  • Cor: Folhas verde-escuras com a parte inferior vermelha profunda.

9. Peperomia prostrata (Corda de tartarugas)

A peperomia de corda de tartaruga é uma espécie de peperomia muito delicada e delicada, que apresenta longos cordões em cascata de pequenas folhas circulares que podem cair muito facilmente.

Tal como descrito pelo seu nome comum, as folhas parecem ter veios verdes claros que se assemelham a uma carapaça de tartaruga. Embora um cesto suspenso seja ideal para um fio de tartarugas, estas plantas de peperomia em rastos também se podem espalhar para fora numa secretária ou mesa.

No entanto, é importante não perturbar demasiado esta planta, pelo que um local onde ela não seja facilmente esbarrada é crucial.

Para além da sua sensibilidade ao movimento, são também vulneráveis às flutuações de temperatura, podendo estas duas perturbações provocar a queda das folhas.

É também muito difícil replantar uma tartaruga de corda, devido à delicadeza dos seus caules. Felizmente, o seu crescimento extremamente lento permite-lhes permanecer felizes no mesmo vaso durante anos.

  • Luz: Luz indireta moderada: permitir que a luz chegue à superfície do solo para favorecer o crescimento de novas plantas.
  • Água: Regar com moderação, apenas quando o solo estiver seco.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado.
  • Tamanho: Hastes de 30 cm de comprimento.
  • Cor: Folhas verde-escuras com nervuras brancas.

10. Peperomia tetraphylla 'Hope' (Peperomia Hope)

Também conhecida como peperomia de bolota ou peperomia de quatro folhas, a peperomia 'hope' é mais adequada para os cestos suspensos. Com um aspeto semelhante ao da peperomia de cauda de jade, tem caules longos e pendentes e folhas ovais grossas.

Uma diferença importante é que as folhas da peperomia 'hope' tendem a crescer agrupadas em grupos de 3 ou 4.

O nome botânico tetraphylla significa "quatro folhas" em latim. Este hábito de crescimento vem do facto de a peperomia 'hope' ser um híbrido de dois outros tipos de plantas de peperomia - a Peperomia deppeana e a Peperomia quadrifolia.

  • Luz: Luz fraca a moderada e indireta.
  • Água: Regar depois de a superfície do solo ter secado.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado. O ideal é 1 parte de turfa e 1 parte de perlite.
  • Tamanho: 8-12 polegadas de altura.
  • Cor: Verde

11) Peperomia graveolens (Peperomia rubi)

A peperomia Ruby glow é uma planta suculenta com folhas grossas e carnudas e uma forma de crescimento compacta. As suas folhas em forma de língua têm um vinco profundo no centro, criando uma forma em V.

Nativas das regiões secas do sul do Equador, estas plantas são muito fáceis de cuidar. São ideais para ambientes com pouca luz, uma vez que se desenvolvem em sol parcial ou mesmo em áreas sombreadas.

Estas peperómias requerem um mínimo de rega e permanecem muito compactas, raramente atingindo uma altura superior a 25 cm. O nome botânico graveolens significa, de facto, "mau cheiro" em latim.

Se aproximares o teu nariz da planta, podes sentir um ligeiro odor desagradável.

  • Luz: Luz fraca a moderada e indireta.
  • Água: Regar em profundidade, mas apenas quando o solo estiver completamente seco.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado, sendo ideal uma mistura de solo para suculentas.
  • Tamanho: 25 cm
  • Cor: Verde, cor-de-rosa e vermelho.

12) Peperomia angulata ou Peperomia quadrangularis (escaravelho Peperomia)

A peperomia de escaravelho é uma variedade de peperomia de arrasto com folhas suculentas e longos caules de arrasto.

As folhas são verde-escuras com um padrão estriado verde-claro e caules avermelhados, semelhantes aos da peperomia melancia, embora as cores sejam menos intensas.

Estas peperomias dão-se melhor com luz moderada, indireta ou sombra parcial. Têm uma tolerância conveniente à negligência, o que as torna uma óptima escolha para os proprietários de plantas principiantes.

Com os seus caules fibrosos e a sua folhagem em cascata, esta pequena peperomia é perfeita para os cestos suspensos. Os caules também podem ser treinados para trepar para cima se receberem um apoio adequado.

  • Luz: Luz fraca a moderada e indireta.
  • Água: Deixar secar a superfície do solo entre as regas.
  • Solo: Solo bem drenado, à base de turfa.
  • Tamanho: Caules caudais de 30 cm.
  • Cor: Folhas estriadas de verde escuro e verde claro.

13) Peperomia 'Ruby Cascade'.

A peperomia 'ruby cascade' é uma bela variedade de peperomia com folhas suculentas. As suas folhas redondas, grossas e cerosas aparecerão com uma superfície verde e a parte inferior roxa, crescendo em caules finos vermelho-rubi.

Com o seu hábito de crescimento como uma planta de arrasto, são mais adequadas para o cultivo em cestos suspensos.

As folhas suculentas da cascata de rubi são capazes de armazenar água, pelo que é importante deixar o solo secar entre regas. Esta planta é altamente vulnerável ao apodrecimento das raízes devido ao excesso de rega.

Veja também: 15 melhores árvores de fruto e bagas para cultivar à sombra
  • Luz: Luz fraca a moderada e indireta.
  • Água: Deixar o solo secar completamente entre regas. Muito propenso ao apodrecimento das raízes.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado. 2 partes de musgo de turfa e 1 parte de perlite ou areia é o ideal.
  • Tamanho: Caules de 30 cm.
  • Cor: Superfície da folha verde com a parte inferior roxa e caules vermelho rubi.

14) Peperomia polybotrya (Peperomia gota de chuva)

O nome peperomia 'raindrop' (gota de chuva) é perfeito para a descrição das folhas desta planta. As folhas verdes brilhantes desta planta têm a forma de uma oval, que se afunila até uma ponta como uma gota de chuva típica.

Esta peperomia pode crescer bastante em comparação com outras plantas de peperomia. Cresce numa forma vertical, atingindo cerca de 30 cm de altura e 10 cm de largura.

A variedade de peperomia gota de chuva prefere condições mais luminosas para manter a sua folhagem verde exuberante.

Ao contrário da maioria das peperomias, pode até suportar uma pequena quantidade de luz solar direta. Outros nomes comuns incluem peperomia de folha de moeda e planta de moeda, devido à forma das suas folhas.

  • Luz: Luz brilhante e indireta. Pode tolerar uma pequena quantidade de luz direta.
  • Água: Deixar o solo secar completamente entre as regas.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado, sendo ideal uma mistura de solo para suculentas.
  • Tamanho: 30 cm de altura e 10 cm de largura.
  • Cor: Verde

15) Peperomia puteolata (Peperomia paralela)

A peperomia paralela recebe o seu nome devido às suas folhas longas e finas que parecem verde-escuras com riscas prateadas, ou veias. Ao contrário da maioria das outras plantas de peperomia, esta planta tem um crescimento relativamente rápido. Com a sua folhagem vibrante, é importante uma luz indireta brilhante.

A peperomia é uma planta fácil de cuidar, tolera bem o abandono, adapta-se a vários ambientes, desde que receba luz indireta adequada e não seja regada em excesso.

Quando a peperomia paralela é pequena, esta variedade de peperomia cresce em forma vertical.

À medida que a planta amadurece e cresce, os finos caules castanho-avermelhados não conseguem suportar o peso da folhagem, o que faz com que os caules caiam e assumam uma natureza mais rasteira.

  • Luz: Luz brilhante e indireta.
  • Água: Deixar o solo secar completamente entre as regas.
  • Solo: É necessário um solo bem drenado.
  • Tamanho: 45cm de altura.
  • Cor: Verde escuro com nervuras prateadas e caules castanho-avermelhados.

Conclusão

As plantas Peperomia são excelentes plantas de interior, com a sua folhagem tropical apelativa e fácil de cuidar.

Rega abundante mas pouco frequente, luz indireta brilhante e nebulização ocasional para aumentar a humidade são as chaves para o sucesso destas epífitas perenes.

Uma vez que muitas das peperomias mais comuns têm folhas semelhantes a suculentas, são capazes de armazenar água extra e prosperar em tempos de negligência. Esta é também a razão pela qual estas plantas são altamente susceptíveis de apodrecer as raízes se forem regadas em excesso.

As peperomias são uma planta de interior ideal tanto para o proprietário de plantas principiante como para o horticultor experiente.

Com mais de 1500 espécies e uma variedade de formas de crescimento à escolha, encontrará certamente a mais adequada para si.

Timothy Walker

Jeremy Cruz é um ávido jardineiro, horticultor e entusiasta da natureza vindo do campo pitoresco. Com um olhar atento aos detalhes e uma profunda paixão pelas plantas, Jeremy embarcou em uma jornada ao longo da vida para explorar o mundo da jardinagem e compartilhar seu conhecimento com outras pessoas por meio de seu blog, Gardening Guide And Horticulture Advice By Experts.O fascínio de Jeremy pela jardinagem começou na infância, quando ele passava inúmeras horas ao lado de seus pais cuidando da horta da família. Essa educação não apenas promoveu o amor pela vida vegetal, mas também incutiu uma forte ética de trabalho e um compromisso com práticas de jardinagem orgânica e sustentável.Depois de se formar em horticultura em uma universidade renomada, Jeremy aprimorou suas habilidades trabalhando em vários jardins botânicos e viveiros de prestígio. Sua experiência prática, juntamente com sua curiosidade insaciável, permitiu que ele mergulhasse profundamente nas complexidades de diferentes espécies de plantas, design de jardins e técnicas de cultivo.Alimentado pelo desejo de educar e inspirar outros entusiastas da jardinagem, Jeremy decidiu compartilhar sua experiência em seu blog. Ele cobre meticulosamente uma ampla gama de tópicos, incluindo seleção de plantas, preparação do solo, controle de pragas e dicas de jardinagem sazonal. Seu estilo de escrita é envolvente e acessível, tornando conceitos complexos facilmente digeríveis para jardineiros novatos e experientes.além deleblog, Jeremy participa ativamente de projetos comunitários de jardinagem e realiza workshops para capacitar indivíduos com o conhecimento e as habilidades para criar seus próprios jardins. Ele acredita firmemente que a conexão com a natureza por meio da jardinagem não é apenas terapêutica, mas também essencial para o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.Com seu entusiasmo contagiante e profundo conhecimento, Jeremy Cruz tornou-se uma autoridade confiável na comunidade de jardinagem. Seja para solucionar problemas de uma planta doente ou oferecer inspiração para o projeto de jardim perfeito, o blog de Jeremy serve como um recurso para aconselhamento em horticultura de um verdadeiro especialista em jardinagem.