Manchas castanhas nas folhas de manjericão: Porque é que acontece e como tratar

 Manchas castanhas nas folhas de manjericão: Porque é que acontece e como tratar

Timothy Walker

Se alguma vez cultivou manjericão no seu jardim, deve ter reparado que nem sempre é uma erva verde perfeita. Se notar manchas castanhas de aspeto morto nas suas folhas de manjericão, é um sinal de aviso de que algo precisa de mudar no seu regime de cuidados.

As manchas castanhas nas folhas de manjericão aparecem frequentemente como resultado de oscilações de temperatura, danos causados por geadas, queimaduras solares, deficiências de nutrientes, danos causados por pragas ou infecções fúngicas.

Chegar à raiz do problema requer um pouco de observação, mas pode ter a certeza de que pode revitalizar o seu manjericão num instante.

Aqui estão algumas razões pelas quais o seu manjericão tem manchas castanhas, como tratar este manjericão castanho e como evitar que isso aconteça em primeiro lugar.

Pode comer-se folhas de manjericão castanho?

O manjericão pode ser encontrado em jardins de todo o mundo. Esta delícia herbácea perfumada apresenta-se numa vasta gama de cores e variedades e é omnipresente na cozinha italiana, mediterrânica, do sudeste asiático e indiana.

Quer seja polvilhado numa piza Margherita ou misturado num pesto, as manchas castanhas no manjericão não são normalmente um grande problema no que diz respeito ao sabor.

Desde que as folhas não estejam doentes nem tenham sido pulverizadas com pesticidas, o manjericão com manchas castanhas é perfeitamente seguro para consumo.

No entanto, o acastanhamento das folhas de manjericão não é esteticamente agradável e pode indicar um problema mais profundo no seu jardim de ervas aromáticas.

Porque é que o seu manjericão tem manchas castanhas nas folhas?

As manchas castanhas ou pretas nas folhas do manjericão são normalmente um sinal de um agente patogénico, de danos provocados pelo frio, de danos provocados por pragas ou de um problema de nutrição da planta.

O excesso de humidade das suas mãos ou do recipiente de armazenamento pode causar o escurecimento prematuro e o murchamento, o que reduz o tempo de armazenamento do manjericão no frigorífico.

Para descobrir a causa dos danos da sua planta, é necessário um pouco de investigação. Pode começar por procurar sinais de doença e utilizar um processo de eliminação para descobrir se se trata de um agente patogénico, de uma praga ou de um problema ambiental.

Doenças que causam o escurecimento do manjericão

O manjericão prospera melhor em áreas quentes e secas com muita circulação. Uma quantidade excessiva de humidade ou humidade que permaneça nas folhas pode causar uma variedade de doenças diferentes causadas por agentes patogénicos fúngicos ou bacterianos.

1: Mancha bacteriana da folha

Se as folhas parecerem ter áreas castanhas e pretas encharcadas de água nas folhas e nos caules, é provável que tenha uma infeção de Bacterial Leaf Spot.

As manchas nas folhas têm um aspeto irregular ou angular e estão separadas por pequenas nervuras. A bactéria Pseudomonas cichorii chega muitas vezes através de transplantes ou sementes contaminadas, favorecendo condições húmidas e salpicos de água da rega aérea.

As plantas de manjericão com sinais de mancha bacteriana da folha devem ser removidas e eliminadas. Uma pulverização com solução de neem diluída pode ajudar a evitar a infeção de outras plantas,

mas é muito mais fácil utilizar métodos preventivos para os futuros pés de manjericão do que tentar salvar os pés que já tem.

As práticas básicas de saneamento na horta têm demonstrado manter a Mancha Bacteriana das Folhas afastada. Utilize irrigação gota a gota ou mangueiras para que a água não salpique nas folhas de manjericão.

Os resíduos da cultura do manjericão nunca devem ser deixados no jardim ou na estufa para hibernar.

2: Murchidão de Fusarium

Se o seu manjericão parecer atrofiado, com manchas ou estrias castanhas no caule, folhas murchas e amareladas, ou queda de folhas, pode estar a lidar com uma doença fúngica chamada Fusarium.

Esta é a doença mais comum do manjericão e as variedades de manjericão doce como o "Genovese" são frequentemente as mais susceptíveis.

O fungo pode ser propagado a partir de plantas próximas, do solo ou das sementes de plantas de manjericão infectadas.

Por isso, é preferível utilizar adubos orgânicos de libertação lenta e cultivar o manjericão num solo bem drenado.

Infelizmente, não há cura conhecida para a murcha de Fusarium. As plantas infectadas devem ser removidas o mais rapidamente possível e deitadas fora, porque os esporos transportados pelo ar podem ser soprados ou salpicados para as plantas vizinhas.

O agente patogénico Fusarium também pode sobreviver no solo, pelo que se deve evitar plantar manjericão nessa zona durante pelo menos 2 anos.

Outro método preventivo excelente é simplesmente comprar sementes de manjericão sem doenças e variedades que tenham sido criadas para resistir ao Fusarium. Mantenha um fluxo de ar e uma circulação abundantes à volta das plantações de manjericão.

3: Míldio

Outro agente patogénico que favorece o calor e a humidade elevada, o Pernospora belbahrii causa o míldio no manjericão, sendo especialmente comum na região nordeste dos EUA.

O principal sintoma é o amarelecimento e o escurecimento que começa na nervura central e se espalha para fora, cobrindo a folha.

À medida que se espalha, é possível notar uma fina textura felpuda, púrpura ou cinzenta, na parte inferior das folhas, que é o órgão reprodutor deste agente patogénico chamado esporângio.

Os esporos podem espalhar-se muito rapidamente através do vento, pelo que é importante remover as folhas ou plantas doentes o mais rapidamente possível.

Se a humidade relativa se mantiver elevada e a doença progredir, estas lesões e manchas começarão a ficar castanhas.

O principal método de tratamento é um fungicida orgânico, como o óleo de neem ou um spray de peróxido de hidrogénio (¾ de chávena de peróxido a 3% por galão de água aplicado durante 3-5 manhãs consecutivas) e uma aplicação de bicarbonato de sódio (2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio por galão de água pulverizado diretamente na planta durante 1-3 dias).

Métodos preventivos, como aumentar o espaço entre as plantas, utilizar irrigação gota a gota ou mangueiras de imersão, manter a higienização da horta (remover resíduos de culturas),

Veja também: 30 tipos de rosas bonitas para o seu jardim (+ dicas de cultivo)

e a plantação de variedades de sementes resistentes são as formas mais eficazes de evitar a infeção do manjericão pelo míldio.

4: Botrytis (bolor cinzento)

Infelizmente, o bolor cinzento é outro agente patogénico comum que ataca o manjericão em climas húmidos.

É possível identificar esta doença pelo crescimento caraterístico de fungos densos e difusos, de cor cinzenta a castanha, nas folhas e caules do manjericão.

As folhas doentes morrem e caem rapidamente e, se várias lesões se instalarem no caule, podem matar toda a planta.

Se notar o desenvolvimento de Botrytis no seu manjericão, deve remover imediatamente as folhas ou plantas infectadas e utilizar as mesmas práticas preventivas descritas acima.

As aplicações de neem ou bicarbonato de sódio podem ajudar a eliminar uma infeção ligeira de bolor cinzento, mas infelizmente não existem muitos fungicidas eficazes para tratar este problema.

Pragas comuns do manjericão

Apesar do seu aroma forte, o manjericão pode atrair pragas incómodas. Os danos causados pelas pragas podem começar por ser simples buracos, mas as áreas de tecido vegetal danificado acabam por morrer e causar acastanhamento.

Felizmente, identificar as pragas do manjericão é geralmente simples e existem muitas opções de controlo orgânico.

Pulgões

Os pulgões são pequenos insectos sugadores de seiva que também pode ter encontrado em couves, repolhos, tomates e outras plantas de jardim.

Os seus corpos são brancos, macios e de forma oval. O sinal revelador dos pulgões é uma seiva negra e pegajosa nas folhas ou folhas enroladas e manchadas e um crescimento atrofiado.

Isto deve-se ao facto de os pulgões estarem a sugar os açúcares da planta e a deixar uma substância pegajosa para trás.

É melhor esperar pelo menos uma semana para colher e comer manjericão novamente depois de aplicar qualquer pulverização, e não se esqueça de o lavar bem.

Também é útil plantar tiras insectárias de alyssum branco ou endro em flor para atrair joaninhas e outros predadores benéficos que comem pulgões.

Lesmas

As lesmas são outro problema irritante do manjericão que tende a aparecer em condições de humidade excessiva.

Deixam rastos de lodo nojento e buracos irregulares de tamanho médio que podem ficar castanhos ou tornar-se manchas branqueadas na superfície da planta de manjericão. Os danos são normalmente causados primeiro nas partes mais baixas das plantas.

A maneira mais fácil de se livrar das lesmas é com cascas de ovos esmagadas ou terra de diatomáceas espalhadas na base da planta.

Estas arestas microscopicamente afiadas matam as lesmas, desidratando os seus corpos viscosos. Pode também utilizar armadilhas de cerveja (um recipiente pouco fundo com cerveja colocado ao nível da superfície do solo) ou armadilhas de cartão (coloque o cartão durante a noite e puxe-o de manhã para matar as lesmas acumuladas). Produtos como o Sluggo também fazem o truque.

Para prevenir a presença de lesmas no seu jardim, melhore a circulação do ar, evite regar em excesso e não aplique uma cobertura vegetal demasiado próxima das plantas de manjericão, para que as lesmas tenham menos locais escuros e húmidos onde se esconder.

Factores ambientais que causam o acastanhamento

Se não acha que o seu manjericão tem uma doença e não nota quaisquer sinais reveladores de problemas com pragas, as folhas acastanhadas podem ser causadas por um problema cultural ou ambiental.

1: Danos causados pelo gelo

Uma das razões mais comuns para o escurecimento das folhas do manjericão são as vagas de frio precoces ou tardias.

O manjericão é uma cultura de clima quente que é muito sensível às temperaturas frias. As folhas jovens e vulneráveis no topo da planta escurecem e morrem frequentemente se forem expostas a temperaturas inferiores a 35°F.

As folhas acastanhadas e danificadas pela geada podem ser removidas e a planta pode ser revitalizada através da proteção contra temperaturas extremas.

Se quiser evitar o amarelecimento e o acastanhamento das folhas devido às oscilações de temperatura, pode cobrir os seus pés de manjericão com uma cloche de jardim, uma tenda de geada ou uma cobertura de fileiras.

Também é melhor cultivar o manjericão apenas durante a primavera e o verão, a menos que esteja protegido por uma estufa ou um túnel baixo.

2: Deficiência de nutrientes

A deficiência de nutrientes não é uma razão muito comum para o aparecimento de manchas castanhas nas folhas de manjericão, mas depois de ter excluído outros agentes patogénicos, pode valer a pena investigar.

O potássio e o magnésio são as carências nutricionais mais frequentes no manjericão, provocando regiões cloróticas (zonas amarelas ou castanhas) nas folhas entre as nervuras.

As folhas mais velhas serão afectadas primeiro e, muitas vezes, as próprias nervuras permanecerão verdes.

A aplicação de fertilidade tende a ajudar a resolver este problema rapidamente. A areia verde e a farinha de algas são excelentes opções orgânicas para o potássio, e os sais de epsom (sulfato de magnésio) ou um composto orgânico rico podem ajudar a resolver quaisquer problemas de magnésio.

O manjericão prefere um solo rico e bem drenado, com bastante matéria orgânica, como composto ou estrume decomposto.

3: Queimaduras solares

Embora adore o sol e o calor, o manjericão é suscetível de sofrer queimaduras solares. A causa mais comum de queimaduras solares é a água que se deposita nas folhas e atrai uma luz forte como uma lupa.

Esta é mais uma razão pela qual é tão importante regar o manjericão apenas a partir da base e evitar a rega por cima.

As queimaduras solares podem ter o aspeto de manchas brancas ou castanhas mortas na parte superior das folhas. Para evitar este problema,

regar o manjericão apenas de manhã ou ao fim da tarde, para evitar as alturas do dia em que o sol está muito forte.

Também pode utilizar uma tela de sombra se o sol for especialmente intenso, como nas regiões do sul.

Como evitar que o manjericão fique dourado

Como pode ver, as manchas castanhas ou pretas no manjericão podem ter uma miríade de causas diferentes. O truque universal para evitar danos nas plantas de manjericão é mantê-las saudáveis para começar! Pode fazê-lo através de

  • Plantar num solo bem drenado.
  • Amenizar o solo com composto e matéria orgânica.
  • Utilizar um espaçamento adequado (geralmente 4-8" de distância ou mais se estiver numa zona húmida).
  • Regar apenas a partir da base (evitar a rega por cima).
  • Assegurar uma circulação abundante (ventiladores numa estufa, se necessário).
  • Plantar variedades resistentes às doenças.
  • Assegurar uma nutrição adequada com um fertilizante multiusos .
  • Podar e remover regularmente as partes mortas das plantas.
  • Nunca deixar restos de plantas no solo no final da estação.
  • Praticar a rotação de culturas.

Considerações finais

Os danos desagradáveis nas suas ervas reduzem o rendimento da sua horta e podem afetar a comestibilidade da colheita.

Veja também: Tudo o que precisa de saber sobre o cultivo de couves-de-bruxelas em contentores

Embora a prevenção seja fundamental, por vezes apercebemo-nos de que algo está errado quando já é demasiado tarde.

Nessa altura, identificar a causa e tomar medidas rápidas para eliminar ou remediar o problema é a melhor forma de agir.

Embora muitas doenças do manjericão não tenham fungicidas super eficazes, ainda é possível salvar algumas plantas removendo as áreas infectadas e corrigindo os problemas ambientais para manter as restantes culturas de manjericão mais felizes.

O manjericão é resistente nas condições certas e provavelmente recuperará com um pouco de amor e cuidados.

Na pior das hipóteses, pode sempre voltar a plantar esta erva de crescimento rápido e levá-la para dentro de casa para continuar a colher nos meses mais frios.

Boa jardinagem!

Timothy Walker

Jeremy Cruz é um ávido jardineiro, horticultor e entusiasta da natureza vindo do campo pitoresco. Com um olhar atento aos detalhes e uma profunda paixão pelas plantas, Jeremy embarcou em uma jornada ao longo da vida para explorar o mundo da jardinagem e compartilhar seu conhecimento com outras pessoas por meio de seu blog, Gardening Guide And Horticulture Advice By Experts.O fascínio de Jeremy pela jardinagem começou na infância, quando ele passava inúmeras horas ao lado de seus pais cuidando da horta da família. Essa educação não apenas promoveu o amor pela vida vegetal, mas também incutiu uma forte ética de trabalho e um compromisso com práticas de jardinagem orgânica e sustentável.Depois de se formar em horticultura em uma universidade renomada, Jeremy aprimorou suas habilidades trabalhando em vários jardins botânicos e viveiros de prestígio. Sua experiência prática, juntamente com sua curiosidade insaciável, permitiu que ele mergulhasse profundamente nas complexidades de diferentes espécies de plantas, design de jardins e técnicas de cultivo.Alimentado pelo desejo de educar e inspirar outros entusiastas da jardinagem, Jeremy decidiu compartilhar sua experiência em seu blog. Ele cobre meticulosamente uma ampla gama de tópicos, incluindo seleção de plantas, preparação do solo, controle de pragas e dicas de jardinagem sazonal. Seu estilo de escrita é envolvente e acessível, tornando conceitos complexos facilmente digeríveis para jardineiros novatos e experientes.além deleblog, Jeremy participa ativamente de projetos comunitários de jardinagem e realiza workshops para capacitar indivíduos com o conhecimento e as habilidades para criar seus próprios jardins. Ele acredita firmemente que a conexão com a natureza por meio da jardinagem não é apenas terapêutica, mas também essencial para o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.Com seu entusiasmo contagiante e profundo conhecimento, Jeremy Cruz tornou-se uma autoridade confiável na comunidade de jardinagem. Seja para solucionar problemas de uma planta doente ou oferecer inspiração para o projeto de jardim perfeito, o blog de Jeremy serve como um recurso para aconselhamento em horticultura de um verdadeiro especialista em jardinagem.