Criar o pH perfeito do solo para tomates que gostam de ácido

 Criar o pH perfeito do solo para tomates que gostam de ácido

Timothy Walker

Uma das razões pode ser o pH do seu solo. Os tomates são plantas que gostam de ácido, e ter a acidez correcta do solo terá um enorme impacto no desempenho dos seus tomateiros.

Os tomates crescem melhor em solos com um pH entre 6,0 e 6,8. Se o pH do seu solo for demasiado elevado, tente adicionar turfa, enxofre ou fertilizantes quelatados para tornar o solo mais ácido.

Para aumentar o pH do solo, tente adicionar calcário, cinzas de madeira e evite agulhas de pinheiro frescas. A adição de composto ajudará a equilibrar o pH do seu solo, quer o seu jardim seja demasiado ácido ou demasiado alcalino.

Continue a ler para descobrir porque é que os tomates precisam de um solo ácido, como testar o pH do solo do seu jardim e como ajustar o pH do seu solo para criar as condições de crescimento perfeitas para os seus tomates.

O tomate é uma planta que gosta de ácido?

A composição química do solo é muito importante para o cultivo de tomates e é medida pelo nível de pH do solo.

O nível de pH do seu solo diz-lhe se o seu solo é ácido ou alcalino e é medido numa escala de 0 a 14, sendo os números baixos ácidos, os números altos alcalinos e o 7 neutro.

O tomate é uma planta que adora ácidos, o que significa que se desenvolve melhor em solos com um pH inferior a 7,0.

O pH ideal do solo para os tomates

Embora os tomates prefiram um solo ácido, não é aconselhável que o solo seja demasiado ácido. Os tomates crescem melhor com um pH do solo entre 6,0 e 6,8. No entanto, podem descer até 5,5 e subir até 7,5 e ainda assim crescer e dar frutos com sucesso.

Porque é que os tomates precisam de um solo ácido?

Quando o pH é demasiado elevado ou demasiado baixo, certos nutrientes não se encontram numa forma solúvel e não podem ser utilizados pelas plantas.

No caso dos tomates, o ferro é um mineral importante a considerar, visto que os tomates têm uma elevada necessidade de ferro. Quando a acidez do solo se encontra no intervalo ideal entre 6,0 e 6,8, o ferro está facilmente disponível para a planta.

No entanto, com um pH entre 4,0 e 5,7, o ferro ainda presente já não é solúvel e não pode ser absorvido pelo tomateiro. Em alternativa, quando o pH sobe acima de 6,5, o ferro ainda está presente, mas ficou ligado ao solo e os seus tomates podem tornar-se deficientes em ferro.

Quando o pH do solo varia entre 4,0 e 6,0, elementos como o azoto, o potássio, o fósforo, o enxofre, o cálcio e o magnésio tornam-se menos disponíveis.

A absorção reduzida de minerais pode levar a um crescimento atrofiado, a uma frutificação deficiente e a doenças que reduzirão significativamente a sua colheita ou matarão os seus tomateiros.

Porque é que é importante testar o pH do meu solo?

Há muitas razões para testar os níveis de pH do solo. Por exemplo, a deficiência de ferro tem sintomas semelhantes aos da deficiência de manganês e também da exposição a herbicidas. Assim, sem um teste adequado do solo, é difícil saber com que problema está a lidar.

Testar o pH do seu solo elimina muitas suposições e permite-lhe proporcionar as melhores condições de solo para as suas plantas e cultivar os tomates mais saudáveis.

Como testar a acidez do seu solo

Existem várias formas de testar os níveis de pH do seu solo: pode enviar uma amostra do seu solo para um laboratório, comprar um kit para testar o seu solo ou testar o seu próprio solo com métodos fáceis e testados pelo tempo.

1: Enviar uma amostra de solo para um laboratório

Enviar uma amostra do seu solo para um laboratório para ser testada é de longe a forma mais exacta e completa de testar o seu solo, e é também de longe a mais cara.

Um laboratório poderá testar mais do que apenas o pH (como a composição de nutrientes, se existem toxinas presentes), pelo que vale a pena fazê-lo se quiser obter uma análise completa do seu solo.

Para encontrar um laboratório que faça testes ao solo, contacte o gabinete de extensão agrícola local, um centro de jardinagem ou uma empresa de paisagismo.

2: Comprar um kit de análise do solo

Existem muitos kits de teste do pH do solo disponíveis no mercado por um preço razoável (menos de 30 dólares) e podem ser bastante exactos.

Veja também: Quando e como podar os arbustos de azálea para obter uma floração vigorosa ano após ano

Pode adquirir leitores digitais que têm uma pequena sonda que se espeta no solo, ou kits que têm tubos de ensaio e pequenas cápsulas para testar o pH e outros nutrientes que possam estar em falta no seu solo.

3: Métodos de teste do solo "faça você mesmo

Se gosta de fazer bricolage, aqui estão dois "testes de campo" da velha escola para verificar os níveis de pH do seu solo que têm sido utilizados por agricultores e jardineiros durante muitos anos.

Método #1: Este primeiro método utiliza papel de tornassol (também chamado de tiras de teste de pH). Talvez se lembre destes papéis das aulas de ciências do liceu. Pegue numa mão cheia de terra do seu jardim e humedeça-a com água da chuva até conseguir formar uma bola.

Corte a bola ao meio e esprema um pedaço de papel de tornassol entre as duas metades. Espere alguns minutos e depois verifique a cor do papel. O papel mudará de cor consoante a acidez do solo. O azul indicará alcalinidade e o vermelho acidez.

Método #2. Se tiver uma garrafa de amoníaco debaixo do lavatório da sua casa de banho, pode usá-la para verificar o pH do seu solo. Misture uma colher de sopa do seu solo num copo de água.

Adicione algumas gotas de amoníaco e mexa tudo. Espere duas horas e depois verifique a mistura. Se a água estiver clara, então o solo é alcalino, mas se a água estiver escura, então é ácida.

Como tornar o solo mais ácido (baixar o pH)

Se o seu solo for demasiado alcalino (com um pH superior a 7,0), há muitas formas de o tornar naturalmente mais ácido para que os seus tomates, que gostam de ácido, possam prosperar:

1: Composto

O composto não só alimenta o seu solo e as suas plantas, acrescentando húmus e nutrientes valiosos, como também estabiliza o pH do seu solo.

Isto significa que equilibrará tudo, baixando o pH demasiado elevado e baixando o pH demasiado baixo. Adicione todos os anos muito composto ou estrume bem podre ao seu jardim e as suas plantas agradecer-lhe-ão.

2: Musgo de turfa Sphagnum

O musgo de turfa é um corretor de solo de ação lenta que também acrescenta matéria orgânica e melhora a retenção de água e o arejamento do solo.

O musgo de turfa tem geralmente um pH de 3,0 a 4,5. Antes da plantação, adicione 5 cm a 8 cm de musgo de turfa e incorpore-o nos 30 cm superiores do solo.

A turfa não deve ser adicionada como adubo de cobertura, uma vez que se desprenderá quando estiver seca ou endurecerá quando chover.

3: Enxofre

O enxofre é um acidificante do solo muito comum e de ação rápida. Os correctivos do solo com enxofre podem ser facilmente obtidos num centro de jardinagem. (Se os seus tomateiros necessitarem de enxofre mas o seu pH já estiver equilibrado, considere a utilização de sais de Epsom).

Veja também: 15 Variedades de tomate de maturação precoce para produtores do Norte, de estação curta

Quando aplicar enxofre no seu jardim, siga as instruções do fabricante, uma vez que o excesso de enxofre pode criar acumulações de sal que podem matar as plantas.

4: Fertilizante quelatado

Os adubos quelatados são frequentemente utilizados para ajudar os tomates a crescer em solos extremamente alcalinos, porque os adubos quelatados fornecem ferro que, de outra forma, está preso no solo. No entanto, os adubos quelatados não devem ser utilizados para cultivar alimentos e devem ser evitados por várias razões.

Em primeiro lugar, os fertilizantes quelatados não corrigem um problema de alcalinidade, mas são um penso rápido. Em segundo lugar, a maioria dos fertilizantes quelatados contém EDTA, que é um químico nocivo que não deve entrar no nosso solo ou na cadeia alimentar.

Em terceiro lugar, outro agente quelante comum é o glifosato, que é um conhecido agente cancerígeno e causa muitos outros problemas graves de saúde.

Como tornar o solo menos ácido (aumentar o pH)

O solo ácido tem um excesso de hidrogénio que desloca outros nutrientes na superfície das partículas do solo.

Estes nutrientes ficam então indisponíveis para a planta ou são arrastados pela água da chuva (não sou cientista, pelo que peço desculpa pela bastardização deste intrincado processo químico).

Se o pH do seu solo for inferior a 5,5, eis algumas maneiras de aumentar o pH do seu solo para o intervalo perfeito para os seus tomateiros.

1: Composto

Como mencionámos acima, o composto estabilizará os níveis de pH do seu solo e é a forma mais natural de alimentar e melhorar o seu solo.

É um corretor de solo tão bom que vale a pena voltar a mencioná-lo. Adicione tanto composto ou estrume bem podre ao seu solo quanto possível.

2: Calcário (Cálcio)

A forma mais comum de tornar o solo menos ácido, ou aumentar a alcalinidade, é adicionar cálcio sob a forma de calcário. O calcário liga-se ao hidrogénio no solo ácido, criando bicarbonato de cálcio que é solúvel em água e é naturalmente lavado para fora do solo.

O cálcio também tem outros benefícios para os tomates, como a prevenção do apodrecimento das extremidades das flores. No entanto, pode ser necessário adicionar cálcio ao seu solo, mas NÃO querer modificar a acidez. Neste caso, utilize nitrato de cálcio ou gesso para aumentar o cálcio sem afetar o pH do seu solo.

A quantidade de calcário a adicionar dependerá do pH atual do seu solo e do tipo de solo que possui. A maioria das embalagens de calcário vem com taxas de aplicação, por isso siga as instruções do fabricante.

3: Cinzas de madeira

As cinzas de madeira são uma forma natural de alterar o solo ácido, uma vez que contêm carbonato de cálcio. Se tiver uma lareira ou um barril a arder, as cinzas de madeira são também um método muito sustentável para modificar o seu solo.

Não exagere, no entanto, nas aplicações de cinzas de madeira, pois podem tornar o solo inóspito: aplique uma taxa de 10 kg por 100 metros quadrados de vez em quando.

4: Remover as agulhas de pinheiro

Há muitas provas novas que sugerem que as agulhas de pinheiro não afectam significativamente o pH do solo à volta de uma árvore. De facto, as agulhas de pinheiro secas ou compostadas são frequentemente utilizadas como cobertura vegetal com grande sucesso.

Dito isto, as agulhas de pinheiro frescas que acabam de cair de uma árvore são muito ácidas (3,2 a 3,8), pelo que podem provocar a acidez do solo, embora não de forma significativa.

Se o seu solo é muito ácido e está a tentar neutralizá-lo, é provavelmente uma boa ideia evitar as agulhas de pinheiro verdes frescas de qualquer forma.

Conclusão

Cultivar tomates pode ser uma tarefa delicada, e gerir os níveis de pH do seu solo é uma óptima forma de proporcionar as condições ideais de crescimento para estes produtos básicos da horta.

A adição de composto tem benefícios tão universais para o seu jardim que vale a pena mencioná-lo novamente, mas espero que este artigo lhe tenha dado algumas outras ideias que o ajudarão a alterar o seu jardim para cultivar os tomates mais saudáveis e saborosos que puder.

Timothy Walker

Jeremy Cruz é um ávido jardineiro, horticultor e entusiasta da natureza vindo do campo pitoresco. Com um olhar atento aos detalhes e uma profunda paixão pelas plantas, Jeremy embarcou em uma jornada ao longo da vida para explorar o mundo da jardinagem e compartilhar seu conhecimento com outras pessoas por meio de seu blog, Gardening Guide And Horticulture Advice By Experts.O fascínio de Jeremy pela jardinagem começou na infância, quando ele passava inúmeras horas ao lado de seus pais cuidando da horta da família. Essa educação não apenas promoveu o amor pela vida vegetal, mas também incutiu uma forte ética de trabalho e um compromisso com práticas de jardinagem orgânica e sustentável.Depois de se formar em horticultura em uma universidade renomada, Jeremy aprimorou suas habilidades trabalhando em vários jardins botânicos e viveiros de prestígio. Sua experiência prática, juntamente com sua curiosidade insaciável, permitiu que ele mergulhasse profundamente nas complexidades de diferentes espécies de plantas, design de jardins e técnicas de cultivo.Alimentado pelo desejo de educar e inspirar outros entusiastas da jardinagem, Jeremy decidiu compartilhar sua experiência em seu blog. Ele cobre meticulosamente uma ampla gama de tópicos, incluindo seleção de plantas, preparação do solo, controle de pragas e dicas de jardinagem sazonal. Seu estilo de escrita é envolvente e acessível, tornando conceitos complexos facilmente digeríveis para jardineiros novatos e experientes.além deleblog, Jeremy participa ativamente de projetos comunitários de jardinagem e realiza workshops para capacitar indivíduos com o conhecimento e as habilidades para criar seus próprios jardins. Ele acredita firmemente que a conexão com a natureza por meio da jardinagem não é apenas terapêutica, mas também essencial para o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.Com seu entusiasmo contagiante e profundo conhecimento, Jeremy Cruz tornou-se uma autoridade confiável na comunidade de jardinagem. Seja para solucionar problemas de uma planta doente ou oferecer inspiração para o projeto de jardim perfeito, o blog de Jeremy serve como um recurso para aconselhamento em horticultura de um verdadeiro especialista em jardinagem.